Por uma vida mais saudável

Bartolomeu é um buldogue francês de 4 anos, totalmente destrambelhado e o rei das alergias (Bartô, para os íntimos). Primeiro, surgiram umas feridas no dorso, que iam aumentando, aumentando, até a gente correr para o veterinário, dar uma injeção de cortisona e sair de lá com uma prescrição de antibiótico por alguns dias. A cada 2 ou 3 meses, mais ou menos, lá estávamos nós, aflitos com mais uma crise de alergia, aparentemente do nada, e o danado do cachorro, todo pipocado. Depois de 3 anos nessa “rotina”, veio a primeira tentativa de tratamento convencional. Durante o tratamento, tudo corria às mil maravilhas. Depois, a “rotina” voltou com força total e parecia que as alergias nunca iriam embora.

Foi então que comecei a descobrir também, nesse turbilhão de informação cruelty-free / green beauty / sustentabilidade / vida saudável, a Alimentação Natural para cães e gatos. E decidimos que era a hora de tentar. Eu sempre tive muito medo de que tanto antibiótico, com o tempo, trouxesse danos irreversíveis à saúde do Bartô. E o tempo estava passando…

Começamos então, há pouco menos de 2 meses, nessa aventura, ainda com grande discussão entre os veterinários adeptos e os contra. Em uma semana sem ração, as feridas sumiram por completo. Não vou dizer que ele nunca mais teve nada. Como bom “cachorro-problema”, o Bartô ainda tem alguns sinais de alergia na barriga, provavelmente de contato com alguns tecidos ou picada de mosquitos, pulgas ou formigas, mas são muito, mas muito menores e muito mais brandas que as que costumavam aparecer.

Barto_5
Bartô “desbravando a natureza” e as marquinhas das alergias já indo embora, pouco tempo depois do início da alimentação natural

Não tenho conhecimento suficiente para fazer deste post um manifesto em prol da Alimentação Natural. O fato é que esta mudança brusca na alimentação do Bartô e a revolução que ela trouxe para a minha cozinha (e para a minha vida também, pois, de total zero à esquerda na cozinha tenho virado alguém que até sabe se virar nesse quesito hehe) me fez ver, ao vivo e a cores, os benefícios que uma alimentação saudável e equilibrada tem na vida de um ser vivo e os malefícios que conservantes e alimentos pobres de nutrientes podem trazer para as nossas vidas.

Barto_6
Ansioso pelo rango (Fonte: @bartolomeu_thefrenchie)

Muita gente passa a experimentar produtos de beleza naturais ou a ter uma alimentação mais saudável por conta de alergias ou intolerâncias vivenciadas com produtos e alimentos “convencionais” (ou deveria dizer “com maior apelo comercial”?). Eu nunca tive problema algum. Tirando uma rinite chata (mas, surpreendentemente, imune a perfumes), minha pele nunca reagiu mal nem ao mais potente dos ácidos e meu estômago de avestruz nunca reclamou da comida mais junkie. Mas ver a melhora do meu cachorro assim que tiramos ingredientes como soja e milho (presentes na grande maioria das rações) é um indicativo de que, sim, uma alimentação mais natural e saudável é a base de toda beleza, externa e interna. Seria uma grande burrice eu me fazer de cega a esse ensinamento.

Espero que essa “cura pela alimentação” tenha vindo para ficar. Estamos apenas no início dessa jornada. Mas apesar de extremamente trabalhoso (qualquer coisa é mais trabalhosa que simplesmente pegar uma saco de batata fritas no armário e uma latinha de refrigerante na geladeira, né…), já deu para perceber que uma vida saudável vale muito mais a pena.

 

Você também pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *