Update | Project Pan Winter 18

Eu ando viciada em vídeos de Project Pan no Youtube. Eu já falei sobre project pan aqui no blog e como eu gosto desse projeto para efetivamente usarmos tudo que temos, ao invés de só acumularmos. E já falei que vale pra todo tipo de “acumulação” que qualquer um de nós pode ter: as “brusinhas” compradas nas liquidações passadas, os zilhões de tênis comprados em cada viagem, a coleção de blusas de time de futebol, a coleção de livros e até os tuppewares acumulados nas idas às lojas de R$1,99 da vida.

TO-DO tipo de acumulação (ou, simplesmente, de coisas que possuímos em grande número ou em quantidade maior que o necessário) é passível de um project pan ou qualquer outro projeto focado na rotatividade das coisas, para usar um pouco mais de tudo e devo admitir que o meu Project Pan de Inverno tem me ajudado muito a usar bastante as coisas que possuo. Ando bem contente com o resultado do progresso que tenho feito e isso dá um ânimo incrível para usar o que já tenho e não ficar só pensando em adquirir coisas novas.

Continue Reading

Loser who?

Eu fui uma adolescente nos anos 90/2000. Eu fui uma adolescente que cresceu com filmes como “American Pie” pautando o comportamento da galera. E, naquela época, ninguém queria ser conhecido como um “loser“, que não conseguia fazer nada certo e de quem todo mundo debochava.

Hoje, não sou mais uma adolescente. E não estamos mais nos anos 90.

Mesmo assim, nas empresas, no nosso trabalho, e no mundo, de uma forma geral, ninguém quer ser conhecido como um “loser“, ninguém quer parecer ter falhas e ninguém admite seus erros. Só que… ninguém nasce sabendo. E o que acontece até a gente aprender bem alguma coisa?

Sim.

A gente ERRA.

Continue Reading

Anti-hauls & menos é mais

É impressionante como a gente consegue se deixar levar por comportamentos tão automáticos, mas que nem sempre são aqueles que nos levarão a uma vida melhor ou mais feliz… Uma dessas coisas é em relação ao consumo.

Desde meados de 2016, quando fiz a limpa no armário e resolvi que “menos é mais” quando se tratava do meu guarda-roupa e resolvi levar esse lema para várias outras áreas da vida, comecei a prestar atenção em como grande parte do nosso dia é inundado pelo materialismo. Sempre estamos querendo mais alguma coisa, falando sobre alguma coisa que acabamos de comprar (ou queremos comprar), prestando atenção no que o outro tem (e no que você não tem, mas gostaria de ter)… No final, parece que quanto mais temos, menos estamos satisfeitos e esse ciclo nunca termina. É só olhar em volta e ver quantas coisas você tem e quantas você REALMENTE ama (já diria Dona Kondo).

Continue Reading